Pinterest na aula de História

Como uma rede social aparentemente superficial pode levar seus alunos a uma viagem ao passado?

Apesar de ter estudado Jornalismo e Literaturas Brasileira e Portuguesa, história sempre foi uma das minhas paixões na escola. Fui afortunada por ter bons professores de história no ensino médio e, depois, na pós-graduação, tirar a sorte grande de ser aluna do mestre Nicolau Sevcenko. Isso sem dúvida pesou no meu interesse.

Além disso, é natural para mim, amante que sou das histórias,  gostar de uma disciplina que se faz de tantas delas e não é à toa que fico  perplexa quando ouço gente jovem (e nem tão jovem) dizendo que estudar história é chato. Por que isso?

imigr japonesa

Talvez seja essa nossa mania de menosprezar tudo o que é considerado velho e de achar que tudo que é passado seja também ultrapassado.

Pode ser também porque ensinar história de forma interativa e instigante seja um grande desafio para alguns professores.

Seja o que for, hoje quero compartilhar uma ideia interessante que utiliza o Pinterest e que pode ser adotada por  professores de história, do Fundamental 2 ao Ensino Médio.

Qual é a imagem que te vem à cabeça quando ouve falar de Pinterest? Confesso que visualizo fotos de decoração, moda, paisagens paradisíacas… E de fato é possível encontrar tudo isso lá. Mas se investigar direitinho, qualquer pessoa vai perceber que há muito, muito mais! E não estou exagerando.

Foi assim meio por caso que percebi que se pode trabalhar, por exemplo, o tema da imigração no Brasil do século XX . Esta é a dica de hoje, mas tenha em mente que outros temas podem ser explorados, obviamente com as adequações apropriadas.

imigrantes1_thumb1

Pesquisa com cara de diversão

A imigração europeia pode aparecer como um tópico em complemento a outro. Por exemplo, em continuação ao estudo da escravidão no Brasil. Imagine quantas dicusssões possíveis ao se investigar o porquê da escolha de imigrantes europeus para substituir a mão de obra negra?. Por que não empregaram e reaproveitaram o ex-trabalhador escravo, agora de forma livre e com salários justos? Não seria essa negligência um fator que teria condenado tantos afro-descendentes à pobreza sistêmica? Ai, são tantas as possibilidades…

Enfim, a historiadora aqui não sou eu e essas são apenas algumas ideias. Minha parte aqui é a seguinte:

Screen Shot 2018-06-23 at 3.37.47 PM
Exemplo de painéis no Pinterest.
  • Antes de iniciar a pesquisa propriamente dita é importante fazer um aquecimento, o chamado brain storm no qual você levanta perguntas para a classe, tais como:
    • Que grupos chegaram ao Brasil no final do século XIX e primeira parte do século XX?
    • Italianos? Portugueses? Alemães? Japoneses?
    • O que levou esses grupos a procurarem o Brasil?
    • Por que eles abandonaram seus países?
    • De onde vieram seus antepassados?
  • Note que o escopo da investigação deve atender aos interesses do seu curso e as demandas do seu programa curricular, mas as discussões possíveis são inúmeras.

Agora, à prática:

adult-blank-business-515171.jpg

  1. Primeiro, cada grupo vai criar uma ‘board’, um painel no Pinterest. Note que os painéis do Pinterest podem ser secretos. Isso significa que neste caso somente as pessoas da classe vão ter acesso à galeria de fotos do grupo. Para criar um painel é preciso ter uma conta no Pinterest, que pode ser aberta por meio de uma conta do Facebook ou do Twitter. A outra opção é abrir uma conta ligada a um email, o que leva um pouquinho mais de tempo, mas não muito.
  2. Depois de abrir  o painel, peça ao alunos que busquem fotografias representativas do tema estudado, no nosso exemplo: a chegada dos imigrantes ao Brasil no período em questão.
  3. A busca pode ser individual ou em grupos, a depender do acesso a computador, tablets ou a celulares. A pesquisa em grupo me parece bem rica por que vai ter de levar em conta critérios de escolha diferentes.
  4. E quais seriam os critérios para escolher as fotos? Bem, você determina. Mas uma boa ideia é estabelecer um número mínimo e um máximo de imagens.
  5. Com as imagens selecionadas, hora de entregar o roteiro da atividade, no qual seus alunos vão ter de investigar as fotos que escolheram. É possível saber de quem se trata? De onde vieram? Quando? O que as fotos têm em comum (um navio, um trem, malas…).
  6. Com todos os aspectos devidamente levantados, entra o momento de discutir o conteúdo histórico propriamente dito. O que acontecia no Brasil naquele momento ou, por exemplo, como a ida desses grupos para diferentes regiões determinou as características de cada lugar ou foi o contrário? As questões aqui são meramente ilustrativas para este tema.
  7. Depois cada grupo vai ter de escrever as legendas para as fotos que constam de sua galeria do Pinterest.
  8. Como você vai usar o gancho das fotos e da pesquisa para fomentar seu programa é evidentemente uma escolha sua. Mas não perca a oportunidade de vincular o passado com algo contemporâneo. Se você mora no Sul, falar da influência de determinados grupos como alemães e italianos, se mora no Rio, os portugueses. Uma atividade casada com as aulas de literatura seria fantástica! Imagine se estiverem lendo uma obra relacionada ao período abordado na coleçnao do Pinterest?
  9. Para quem está em São Paulo, supervale uma visita com a turma ao Museu da Imigração para fechar as discussões e comparar as fotos selecionadas.
  10. Aproveite também para falar da atual onda de imigrantes e refugiados no Brasil. Qual é a diferença entre eles e os imigrantes de outro tempo? Por que eles tiveram de sair de seus países? Como os brasileiros os têm acolhido ou não? E a crise de refugiados na Europa ou as novas políticas do presidente americano Trump? Tudo isso deve ser criteriosamente escolhido de acordo com o ano que você ensina e o nível de engajamento dos seus alunos.

Se você leu este post até aqui, mas sua disciplina não é História, pense que há muitas maneiras de utilizar dinâmica similar para vários temas. Em Ciências, por exemplo, um painel de Pinterest de certos tipos de árvores; em Geografia, pode-se coletar imagens de  desertos ao redor do mundo, ou cidades. E o material no Pinterest serve como um arquivo para posterior consulta.

Como sempre, se desenvolver esta atividade, volte aqui para compartilhar sua experiência conosco! E se quiser mais desse tipo de conteúdo, não deixe de assinar a newsletter e se ligar nos cursos que estão por vir.

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close