A escola ideal: trilha de aprendizagem autodirigida na comunidade da Claraboia

Quando estava na sexta série uma professora nos convidou a pensar e escrever sobre o que deveria ter nossa escola ideal. Isso faz muito tempo: ainda estávamos sob uma ditadura militar. Não me lembro de muita coisa daquela atividade, mas refleti anos depois que foi um desastre simplesmente porque não conseguíamos pensar em nada além do que tínhamos como modelo.

Lembro de um menino, considerado “inteligente”, que propunha que as salas de aula fossem em formato de anfiteatro e todo mundo achou o máximo! Resumindo, estávamos tão apegados à estrutura física da escola que éramos incapazes de pensar além, como currículo, formato das aulas em si ou nossos próprios desejos como estudantes…

Obviamente não somos tão bons nisso aos 11 ou 12 anos. Ainda mais num ambiente em que a escola seguia um padrão pouco criativo e inspirador, com bem poucas exceções. E como será que isso seria hoje? Já tentou?

A história voltou à mente agora porque na comunidade da Claraboia no Telegram começamos nossa primeira trilha de aprendizagem autodirigida, ou seja, vamos pegar um tópico e tentar aprender sobre ele sozinhos e sempre que possível sugerindo caminhos, cooperando, compartilhando informação que julgarmos relevante.

Tivemos uma primeira roda de conversa bem pequena e a ideia é que a gente tenha uma segunda (provavelmente em janeiro), já com algumas ideias sobre essa primeira trilha para discutirmos. Foi nessa vibração que a Fatima Ribeiro (que já contribuiu aqui com a Claraboia, mais recentemente num episódio bem bacana da Clarapod) escreveu este texto inspirado!

Confira e compare seus sonhos!

“A escola dos meus sonhos deixa sonhar”

Fátima Ribeiro é jornalista e professora de Artes e Humanidades (Fund I)

Falar sobre a escola dos sonhos é quase um poema-imagem! Teria um lindo bosque, é claro! E professores e crianças que fossem investigar o que a natureza tem a nos ensinar. E como alunos, todos, alunos e professores, seríamos pesquisadores da vida.

E como cientistas, formularíamos hipóteses, que compartilharíamos comendo uma fruta do pé (plantada a muitas mãos, de todas as cores, de todos os ritmos, na comunidade escolar e fora dela). Parênteses: esta escola não tem muros, é contornada pelo imenso jardim, com flores plantadas e cuidadas por todos. E então, registro em punho, ratificaríamos, ou não, todas as possíveis hipóteses.

E a prova seria lembrar deste dia e fazer um xis mental em quantas coisas aprendemos todos. E todos seriam respeitados em seus saberes. Nesta escola não faltariam ouvidos para verdadeiramente ouvir. E quando digo ouvir é ouvir a todos. A minha escola tem um grande espaço aberto para as artes. E todos seríamos responsáveis por ele. E todos, todos, produziriam e exporiam sua arte, que veriam através das imensas janelas de vidro.

Na escola dos meus sonhos há casas nas árvores (um sonho meu de adulta mesmo). E horta! Já falei da horta? Plantada e colhida por todos, uma cooperativa juntamente com a comunidade!

Refeitório aberto, para todos, alimentariam o corpo e a alma. De todos. E crianças seriam encontradas felizes, dançando todos os ritmos, plantando bananeira, ensaiando falas para uma peça, conversando sobre a vida, escrevendo, lendo, declamando poemas, explicando o quanto a Ciência e a Arte têm em comum.

A escola dos meus sonhos deixa sonhar. A escola dos meus sonhos possui muitos livros. Livros para todos. E há muitas mini-bibliotecas espalhadas por todo lado: nas árvores, no refeitório, nos banheiros, nos cantinhos aconchegantes para descanso.

Na escola dos meus sonhos há salas de aula, sim. E em cada sala, cantos de atividades variadas: cozinha, passaderia, marcenaria, costura, arte… Para todos. Na escola dos meus sonhos podemos aprender pelo cinestésico, pela visão, pelo ouvir, pelo sentir, pelo falar, pelo ensinar.

A escola dos meus sonhos é inclusiva! Há acessibilidade. Rampas e libras! Arte relevo para o toque! Na escola dos meus sonhos todos aprendem. Todos: os idosos da comunidade trocam experiências com as crianças e estas os ensinam a ler e a escrever se a vida lhes negou a oportunidade. Leitura de mundo, leitura de imagem, leitura das palavras, interpretação do que lê.

A escola dos meus sonhos é circundada por varandas para conversarmos quando o Sol se despedir do dia no horizonte ou quando a chuva regar o jardim. E quando a chuva vier, não fugiremos dela!!!!! Dançarinos ávidos por saber, bateremos os pés nas poças d’água. A lama, olhe a lama, logo virará uma bola de terra molhada, modelada por mãos felizes.

E os vizinhos que passarem pela frente da escola serão chamados para participar da sessão de modelagem. E logo saberemos de onde vem a argila e quantas cores pode ter. E nossas obras farão parte de uma exposição, juntamente com os cartazes das nossas descobertas. E eu aqui, no meu sonho-escola, ainda nem falei dos animais soltos, criados e cuidados por todos.

Na escola dos meus sonhos sabemos o básico da mecânica de carros, da eletricidade, dos pequenos consertos domésticos por meio de desafios. E a comunidade, através de seus múltiplos profissionais, ensinará esses afazeres, instigando, participando! E todos aprenderão e ensinarão.

Na escola dos meus sonhos há casas nas árvores (um sonho meu de adulta mesmo). E horta! Já falei da horta? Plantada e colhida por todos, uma cooperativa juntamente com a comunidade!

E prática de esportes diversos com campo gramado, ginásio poliesportivo e piscina para recreação e natação. A escola dos meus sonhos é solidária, empática, atuante. Na escola dos meus sonhos não há classe social. A escola é única!

Falei do parque? Nele a criançada e as crianças adultas brincarão! E conversarão sobre o voo dos pássaros e por que o fazem. E olharão as nuvens a formar desenhos. E aprenderão a ver, todos, além delas! Todos terão acesso à tecnologia! Todos! E se o wifi da casa não funcionar, a escola estará sempre aberta! A escola dos meus sonhos tem luz na passarela para todos brilharem

***

Faça parte do nosso grupo do Telegram e conte como seria a sua sonhada escola. Acompanhe e siga conosco esta trilha que estamos começando. O bom do Telegram é que ao entrar você pode ver tudo o que foi publicado antes, assim você não se perde. Mas caso se perca, é só pedir ajuda. 🙂

ATÉ DIA 1 DE DEZEMBRO. Membros da comunidade do Telegram recebem, 15% no preço normal (R$ 60,00). O curso não será mais oferecido.

INSCREVA-SE!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

<span>%d</span> blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close